Plexo hemorroidário é o nome dado às veias da parte superior do canal anal, portanto são estruturas normais da anatomia humana, presentes em todas as pessoas. Todavia, devido a alguns fatores, os tecidos que seguram esses coxins vasculares podem se deteriorar, causando os sintomas (dor, sangramento anal, coceira e prolapso pelo ânus). Isso pode acontecer em ambos os sexos e é mais comum em indivíduos mais velhos, podendo atingir 50% dos adultos com mais de 50 anos. Na população, em geral, essa prevalência gira em torno de 5% a 10% das pessoas. Além da drenagem venosa, as hemorroidas auxiliam também no amortecimento durante a passagem das fezes e no controle da continência (o que permite a gente a conseguir segurar as fezes, quando está em um momento inadequado para evacuar).

Alguns fatores de risco podem desencadear a doença, dentre eles: história familiar de hemorroidas, obesidade, ressecamento intestinal, alimentação errada, fumo, gravidez, longos períodos sentado ou em pé e envelhecimento.

A doença hemorroidária é uma patologia benigna e não causa câncer; todavia, o paciente deve ser examinado por um médico especialista, pois só ele é capaz de avaliar se os sintomas citados são, de fato, causados por hemorroidas, uma vez que outras doenças – inclusive o próprio câncer- também podem causar dor, sangramento e nodulações anais.

O tratamento da doença hemorroidária deve se iniciar com orientações comportamentais e de dieta. O paciente deve evitar permanecer longos períodos de tempo sentado no vaso sanitário, adotar a correta postura para evacuar e evitar o uso de papel higiênico (o ideal é fazer a lavagem do ânus após cada evacuação). Além disso, uma dieta rica em fibras, associada à ingestão de pelo menos 2 litros de água todos os dias e à restrição da ingestão de alimentos ricos em gorduras, embutidos e condimentos é essencial para o tratamento da doença. Alguns medicamentos tópicos e orais podem ajudar no controle da doença, como flebotômicos, anti-inflamatórios, fibras sintéticas e analgésicos.

proctologista em bh hemorroida

Em caso de falha no tratamento clínico, podemos prosseguir para a realização de procedimentos. A ligadura elástica é um dos meios de tratamento da doença hemorroidária e foi desenvolvido em 1963, por Barron. O método consiste na aplicação, pelo seu médico, de um anel de silicone na base do mamilo hemorroidário, causando um estrangulamento do mesmo e, posteriormente, sua necrose e queda. Ele só pode ser indicado para pessoas com hemorroidas internas. Esse é um procedimento rápido, indolor e que pode ser realizado no próprio consultório do médico, evitando a necessidade da cirurgia clássica de hemorroidectomia, cujo pós operatório é sabidamente doloroso.

Foram desenvolvidas novas técnicas com o objetivo de curar a doença hemorroidária, que prometem menos dor no pós operatório e retorno mais rápido às atividades habituais como o PPH e o THD. O PPH é um tratamento através de grampeamento das hemorroidas com o uso de um grampeador circular. Já o THD (desarterialização hemorroidária transanal) é uma técnica em que o médico usa um aparelho de ultrassom para identificar os vasos sanguíneos e realizar uma sutura dos mesmos para interromper a chegada de sangue às hemorroidas, causando necrose.

O método, entretanto, mais eficaz para o tratamento da doença hemorroidária ainda é a hemorroidectomia clássica; todavia, somente 10% dos pacientes irão necessitar dessa cirurgia. Existem várias técnicas de cirurgia possíveis, com bom resultado e baixo índice de recidiva e de complicações – em torno de 2,7%. A cicatrização completa ocorre em torno de 4 a 8 semanas.

Procure um médico coloproctologista para uma avaliação.

CONSULTAS COM A DRA RAÍSSA CARVALHO
2ª e 4ª – Adulto e Pediátrica

Nome:

Telefone:

E-mail:

Consulta:

Data de preferência:

Período:

ManhãTarde

.

EXAME DE COLONOSCOPIA – DRA RAÍSSA CARVALHO
6ª a tarde

Nome:

Telefone:

E-mail:

Exame:

Data de preferência:

Período:

Tarde

.

EXAME DE ENDOSCOPIA – BELO HORIZONTE
6ª a tarde

Nome:

Telefone:

E-mail:

Exame:

Data de preferência:

Período:

Tarde

.