• Agende agora sua Colonoscopia

  • Médica Especialista

  • Exame com Anestesista
  • Retirada de pólipos

Colonoscopia é um exame cujo o objetivo é permitir que o médico possa olhar diretamente para dentro do cólon (intestino grosso). Para tal, é usado um aparelho endoscópico chamado colonoscópio.

O colonoscópio é um longo e fino tubo flexível, com comprimento que pode chegar até aproximadamente 185 cm e um diâmetro que varia entre 1,0 e 1,3 cm.
A colonoscopia é feita por meio da introdução do colonoscópio até o início do cólon e final do intestino delgado.

Na extremidade do colonoscópio, há uma microcâmera que transmite as imagens para um monitor, permitindo que o médico veja e grave o que ocorre dentro do intestino grosso. Os últimos centímetros do colonoscópio são articulados e podem girar em vários ângulos, para facilitar a visualização de todo o interior do cólon.

O colonoscópio também permite que o médico introduza uma espécie de pinça, que pode ser usada para retirar, por completo ou parcialmente, lesões suspeitas de câncer ou colher biópsias para identificar inflamações e infecções.

Como a Colonoscopia permite a visualização direta do interior do intestino, ela costuma ser indicada como meio diagnóstico para uma variedade de condições do trato intestinal. As razões mais comuns para se indicar a realização de uma colonoscopia são:

  • Exame de rastreio para o câncer de cólon;
  • Investigação de sangramento intestinal;
  • Investigação de alterações nos hábitos intestinais, como diarreia persistente ou intestino preso.
  • Investigação de anemia por carência de ferro;
  • Como exame de acompanhamento de pessoas com pólipos intestinais;
  • Investigação de dor abdominal crônica e sem causa aparente;
  • Confirmação de resultados anormais em exames não invasivos, como radiografias, tomografia computadorizada ou ultrassonografia.

O nosso intestino parece um daqueles balões de festa vazio. Seu interior é oco, mas as paredes podem ficar próximas umas das outras. Para que o colonoscópio possa entrar e visualizar as paredes do intestino grosso em todos os ângulos é preciso provocar uma insuflação do mesmo. Por isso, enquanto o colonoscópio vai sendo introduzido ele vai ao mesmo tempo jogando ar para dentro, descolando, assim, as paredes e permitindo sua progressão.

O desconforto que a colonoscopia provoca é devido ao ar usado para inflar o cólon. O paciente pode eventualmente sentir cólicas após o exame. Não é preciso ter vergonha e não se deve tentar impedir a saída desses gases.
Durante o exame, o paciente está completamente anestesiado; portanto, não sente nenhum desconforto.

Colonoscopia é sempre feita com uma sedação realizada por um anestesiologista. Ele fica presente na sala de exame o tempo todo, monitorando o paciente, avaliando sua frequência de batimentos cardíacos, pressão arterial, respiração e evitando qualquer dor ou desconforto.

O grau de sedação é decidido de acordo com o paciente. Pacientes obesos, com doenças cardíacas ou pulmonares, por exemplo, toleram mal sedações mais agressivas. O ideal é sempre realizar o exame com o mínimo de sedação necessário para que o paciente sinta-se bem e permita a realização adequada da colonoscopia.

Antes da colonoscopia, o cólon deve estar completamente limpo para que o médico possa ver a mucosa do cólon, sem interferências. A maioria dos pacientes considera a preparação mais desagradável do que o exame em si.

O seu médico deve lhe dar instruções específicas sobre como se preparar para a colonoscopia. É comum você receber um kit com instruções de como proceder. Certifique-se de ler as instruções com antecedência para poder entrar em contato com o médico em tempo hábil caso surja alguma dúvida.

O preparo começa com uma dieta livre de alimentos sólidos na véspera do exame. Para limpar o cólon, é habitual a utilização de um laxante forte para tomar na noite anterior ao exame. Alguns médicos também indicam a realização de um enema para ajudar na limpeza. O objetivo é mesmo causar uma forte diarreia, de modo a que não sobre restos de fezes no cólon, capazes de atrapalhar a colonoscopia. Não programe nada fora de casa na véspera do exame. Você vai estar com uma grande diarreia, precisando ir ao banheiro frequentemente para evacuar.

É importante que você beba bastante líquido na véspera. Os mais indicados são: – Suco de frutas coado. – Água. – Chá comum. – Bebidas esportivas, como Gatorade. – Gelatina. Deve-se evitar refrigerantes, leite, líquidos escuros ou qualquer líquido de coloração avermelhada.

A presença de um anestesista durante a colonoscopia é altamente recomendada, pois ele é responsável por administrar a anestesia local e garantir o conforto e a segurança do paciente durante o procedimento. Além disso, o anestesista monitora os sinais vitais do paciente e pode intervir rapidamente em caso de emergência, o que é fundamental para garantir a segurança do paciente durante o exame.

A anestesia local é administrada na região do reto, tornando o procedimento muito mais confortável e indolor. Sem ela, o paciente pode sentir dor e desconforto durante o exame, o que pode afetar sua experiência e a qualidade do exame em si. Além disso, a presença de um anestesista permite que o paciente fique relaxado e mais tranquilo durante o procedimento, o que é importante para garantir a qualidade das imagens obtidas.

Sem a presença de um anestesista, o paciente pode correr o risco de sentir dor e desconforto durante o exame, o que pode afetar a qualidade das imagens obtidas e prejudicar o diagnóstico. Além disso, em caso de emergência, o médico pode não estar preparado para lidar com a situação, o que pode colocar em risco a vida do paciente.

Em resumo, a presença de um anestesista durante a colonoscopia é altamente recomendada para garantir o conforto e a segurança do paciente. Além de tornar o procedimento mais confortável, a anestesia local administrada por um anestesista permite que o paciente fique relaxado e mais tranquilo durante o exame, o que é importante para garantir a qualidade das imagens obtidas e o sucesso do diagnóstico. Sem a presença de um anestesista, o paciente corre o risco de sentir dor e desconforto durante o exame, além de correr mais riscos em caso de emergência.

  • Agende agora sua Colonoscopia

  • Médica Especialista

  • Exame com Anestesista
  • Retirada de pólipos

Colonoscopia é um exame cujo o objetivo é permitir que o médico possa olhar diretamente para dentro do cólon (intestino grosso). Para tal, é usado um aparelho endoscópico chamado colonoscópio.

O colonoscópio é um longo e fino tubo flexível, com comprimento que pode chegar até aproximadamente 185 cm e um diâmetro que varia entre 1,0 e 1,3 cm.
A colonoscopia é feita por meio da introdução do colonoscópio até o início do cólon e final do intestino delgado.

Na extremidade do colonoscópio, há uma microcâmera que transmite as imagens para um monitor, permitindo que o médico veja e grave o que ocorre dentro do intestino grosso. Os últimos centímetros do colonoscópio são articulados e podem girar em vários ângulos, para facilitar a visualização de todo o interior do cólon.

O colonoscópio também permite que o médico introduza uma espécie de pinça, que pode ser usada para retirar, por completo ou parcialmente, lesões suspeitas de câncer ou colher biópsias para identificar inflamações e infecções.

Como a Colonoscopia permite a visualização direta do interior do intestino, ela costuma ser indicada como meio diagnóstico para uma variedade de condições do trato intestinal. As razões mais comuns para se indicar a realização de uma colonoscopia são:

  • Exame de rastreio para o câncer de cólon;
  • Investigação de sangramento intestinal;
  • Investigação de alterações nos hábitos intestinais, como diarreia persistente ou intestino preso.
  • Investigação de anemia por carência de ferro;
  • Como exame de acompanhamento de pessoas com pólipos intestinais;
  • Investigação de dor abdominal crônica e sem causa aparente;
  • Confirmação de resultados anormais em exames não invasivos, como radiografias, tomografia computadorizada ou ultrassonografia.

O nosso intestino parece um daqueles balões de festa vazio. Seu interior é oco, mas as paredes podem ficar próximas umas das outras. Para que o colonoscópio possa entrar e visualizar as paredes do intestino grosso em todos os ângulos é preciso provocar uma insuflação do mesmo. Por isso, enquanto o colonoscópio vai sendo introduzido ele vai ao mesmo tempo jogando ar para dentro, descolando, assim, as paredes e permitindo sua progressão.

O desconforto que a colonoscopia provoca é devido ao ar usado para inflar o cólon. O paciente pode eventualmente sentir cólicas após o exame. Não é preciso ter vergonha e não se deve tentar impedir a saída desses gases.
Durante o exame, o paciente está completamente anestesiado; portanto, não sente nenhum desconforto.

Colonoscopia é sempre feita com uma sedação realizada por um anestesiologista. Ele fica presente na sala de exame o tempo todo, monitorando o paciente, avaliando sua frequência de batimentos cardíacos, pressão arterial, respiração e evitando qualquer dor ou desconforto.

O grau de sedação é decidido de acordo com o paciente. Pacientes obesos, com doenças cardíacas ou pulmonares, por exemplo, toleram mal sedações mais agressivas. O ideal é sempre realizar o exame com o mínimo de sedação necessário para que o paciente sinta-se bem e permita a realização adequada da colonoscopia.

Antes da colonoscopia, o cólon deve estar completamente limpo para que o médico possa ver a mucosa do cólon, sem interferências. A maioria dos pacientes considera a preparação mais desagradável do que o exame em si.

O seu médico deve lhe dar instruções específicas sobre como se preparar para a colonoscopia. É comum você receber um kit com instruções de como proceder. Certifique-se de ler as instruções com antecedência para poder entrar em contato com o médico em tempo hábil caso surja alguma dúvida.

O preparo começa com uma dieta livre de alimentos sólidos na véspera do exame. Para limpar o cólon, é habitual a utilização de um laxante forte para tomar na noite anterior ao exame. Alguns médicos também indicam a realização de um enema para ajudar na limpeza. O objetivo é mesmo causar uma forte diarreia, de modo a que não sobre restos de fezes no cólon, capazes de atrapalhar a colonoscopia. Não programe nada fora de casa na véspera do exame. Você vai estar com uma grande diarreia, precisando ir ao banheiro frequentemente para evacuar.

É importante que você beba bastante líquido na véspera. Os mais indicados são: – Suco de frutas coado. – Água. – Chá comum. – Bebidas esportivas, como Gatorade. – Gelatina. Deve-se evitar refrigerantes, leite, líquidos escuros ou qualquer líquido de coloração avermelhada.

A presença de um anestesista durante a colonoscopia é altamente recomendada, pois ele é responsável por administrar a anestesia local e garantir o conforto e a segurança do paciente durante o procedimento. Além disso, o anestesista monitora os sinais vitais do paciente e pode intervir rapidamente em caso de emergência, o que é fundamental para garantir a segurança do paciente durante o exame.

A anestesia local é administrada na região do reto, tornando o procedimento muito mais confortável e indolor. Sem ela, o paciente pode sentir dor e desconforto durante o exame, o que pode afetar sua experiência e a qualidade do exame em si. Além disso, a presença de um anestesista permite que o paciente fique relaxado e mais tranquilo durante o procedimento, o que é importante para garantir a qualidade das imagens obtidas.

Sem a presença de um anestesista, o paciente pode correr o risco de sentir dor e desconforto durante o exame, o que pode afetar a qualidade das imagens obtidas e prejudicar o diagnóstico. Além disso, em caso de emergência, o médico pode não estar preparado para lidar com a situação, o que pode colocar em risco a vida do paciente.

Em resumo, a presença de um anestesista durante a colonoscopia é altamente recomendada para garantir o conforto e a segurança do paciente. Além de tornar o procedimento mais confortável, a anestesia local administrada por um anestesista permite que o paciente fique relaxado e mais tranquilo durante o exame, o que é importante para garantir a qualidade das imagens obtidas e o sucesso do diagnóstico. Sem a presença de um anestesista, o paciente corre o risco de sentir dor e desconforto durante o exame, além de correr mais riscos em caso de emergência.

harmonizacao glutea 100
Dra Raissa Carvalho - procto BH

Dra. Raissa Carvalho

PROCTOLOGIA ADULTO E PEDIÁTRICO
COLONOSCOPIA
ENDOSCOPIA DIGESTIVA

CRM-MG: 65613
Especialidades/Áreas de Atuação:
CIRURGIA GERAL – RQE Nº: 38288
COLOPROCTOLOGIA – RQE Nº: 38289