A colonoscopia é o exame atualmente mais eficaz para prevenir o câncer do intestino. Através dele, podemos identificar e retirar muitas lesões inicialmente benignas, chamadas pólipos, que são como caroços que surgem na parede do intestino e que, se não retirados, crescem e viram câncer intestinal. Sabemos que o câncer do intestino é a segunda causa mais comum de câncer nas mulheres em nosso país e a terceira nos homens. É tratável e, na maioria dos casos, curável, ao ser detectado precocemente, quando ainda não se espalhou para outros órgãos. Sabe-se que 36.360 novos casos desse tipo de câncer surgiram no país em 2018 e ocorreram cerca de 16.697 mortes decorrentes dessa doença. A grande maioria dessas mortes poderiam ter sido evitadas se o paciente tivesse feito o exame de colonoscopia precocemente.

Em pacientes que têm parentes de primeiro grau com diagnóstico de tumor intestinal, a prevenção com colonoscopia começa mais cedo. Ela deve se iniciar aos 40 anos ou 10 anos antes do parente mais jovem que teve o câncer (o que vier primeiro).

Além do diagnóstico mais exato das doenças intestinais, que permite o início do tratamento e muitas vezes a cura (em caso de pacientes sintomáticos), a colonoscopia permite a retirada de lesões benignas na parede do intestino, impedindo que as mesmas virem câncer no futuro. Mesmo quem não tem nenhum sintoma deve realizar o exame, pois os cânceres intestinais têm crescimento lento e podem chegar a estágios avançados, até espalhados pelo corpo, gerando pouco ou nenhum sintoma.

Você poderá ter câncer de intestino, pois se havia lesões benignas e elas não forem visualizadas e retiradas a tempo, elas podem crescer, virar malignas (câncer) e se espalharem para outros órgãos, o que chamamos de metástases, diminuindo muito a chance de cura e aumentando o risco de sequelas ou morte.

O exame se trata da introdução pelo ânus de um tubo fino, flexível, com uma câmera na ponta, que permite a visualização de toda a parede intestinal. Não se preocupe. O exame é feito sob anestesia, não gerando qualquer desconforto durante o mesmo. Após o exame, pode ocorrer, em alguns casos, certo desconforto abdominal devido à insuflação de gases que distendem o intestino permitindo melhor avaliação. A própria eliminação dos gases pelo ânus já promove melhora importante desse desconforto.
Por necessitar de avaliação através de uma câmera, é necessário que o intestino esteja limpo e sem fezes para que as mesmas não sujem e impeçam que vejamos claramente a imagem. Por isso, na véspera do exame, você deverá fazer uma dieta mais líquida, evitar certos alimentos e tomar alguns laxantes.

Você pode prevenir essas doenças, inclusive o câncer, através da adoção de um estilo de vida saudável, praticando atividades físicas, parando de fumar e optando por uma dieta mais saudável. Algumas doenças vão exigir tratamento medicamentoso ou cirúrgico – procure um proctologista para que ele avalie se esse é o seu caso.

Sabemos hoje em dia que a dieta ideal é rica em legumes, verduras e frutas e pobre em embutidos (salame, linguiça, salsicha, bacon, mortadela, presunto), excesso de carnes vermelhas e churrascos.

Depende do tipo de alteração. Inflamações no intestino podem configurar doenças crônicas chamadas doenças inflamatórias intestinais (doença de crohn e retocolite ulcerativa), que exigem tratamento com medicações e acompanhamento, pois têm controle e não cura. Há também alterações decorrentes de diminuição de oxigenação das células- colites isquêmicas – ou de infecções por vermes, bactérios, fungos ou vírus. Nesses casos, há tratamentos específicos, que devem ser individualizados pelo seu médico.
Quando a alteração é um pólipo, ele, na maioria das vezes, é ressecado por completo durante o exame, fazendo que com a pessoa já saia do exame curada, devendo repetir o mesmo dentro de algum tempo para prevenção. Agora, se houver câncer no intestino, o tratamento depende do estágio em que o mesmo se encontra, da localização e do tipo de tumor que foi encontrado. Na maioria das vezes o tratamento envolve cirurgia, mas pode requerer também quimioterapia ou radioterapia complementares.

Sim. Todos os exames de prevenção de câncer devem ser feitos de tempos em tempos. As prevenções existentes são, em geral, anuais – mamografia, Papanicolau (preventivo do útero), próstata. Por se tratar de um tumor mais lento e cujo exame permite ressecção e não só visualização de lesões, a colonoscopia pode ser repetida em até 10 anos, a depender do caso e dos achados durante o exame.

Pólipos são lesões decorrentes de um crescimento anormal de uma área da parede intestinal, gerando nodulações na mesma e alteração sua estruta. Alguns pólipos são de fato benignos e não virariam câncer, porém outros se tratam de lesões pré cancerosas, que podem malignizar com o passar dos anos. Apesar de terem algumas características que os diferenciam, o único exame que permite a certeza dessa característica maligna ou benigna do pólipo é a anatomia patológica, a popular biópsia. Por esse motivo, sempre que um pólipo é visualizado no intestino, ele é retirado por completo ou um pedaço para essa avaliação. Isso é o que vai definir a conduta daí em diante –se a pessoa já estar curada, se será necessária cirurgia ou apenas um acompanhamento com colonoscopia de tempos em tempos.

A idade não é contra indicação para o exame, ou seja, a colonoscopia pode ser feita em qualquer idade desde que respeitada as indicações e contra indicações do exame. À partir dos 85 anos, a indicação do exame deve contemplar a possibilidade de benefício para o paciente, considerando seus problemas de saúde e risco cardíaco em se fazer um exame sob anestesia.

COLONOSCOPIA em BH

DRA RAÍSSA CARVALHO
6ª a tarde – Adulto e Pediátrica

Nome:

Telefone:

E-mail:

Exame:

Data de preferência:

Período:

Tarde

.

COLONOSCOPIA

A Colonoscopia é um exame cujo o objetivo é permitir que o médico possa olhar diretamente para dentro do cólon (intestino grosso). Para tal, é usado um aparelho endoscópico chamado colonoscópio.

O colonoscópio é um longo e fino tubo flexível, com comprimento que pode chegar até aproximadamente 185 cm e um diâmetro que varia entre 1,0 e 1,3 cm.
A colonoscopia é feita por meio da introdução do colonoscópio pelo ânus até o início do cólon e final do intestino delgado.

Na extremidade do colonoscópio, há uma microcâmera que transmite as imagens para um monitor, permitindo que o médico veja e grave o que ocorre dentro do intestino grosso. Os últimos centímetros do colonoscópio são articulados e podem girar em vários ângulos, para facilitar a visualização de todo o interior do cólon.

O colonoscópio também permite que o médico introduza uma espécie de pinça, que pode ser usada para retirar, por completo ou parcialmente, lesões suspeitas de câncer ou colher biópsias para identificar inflamações e infecções.

Como a Colonoscopia permite a visualização direta do interior do intestino, ela costuma ser indicada como meio diagnóstico para uma variedade de condições do trato intestinal. As razões mais comuns para se indicar a realização de uma colonoscopia são:

  • Exame de rastreio para o câncer de cólon;
  • Investigação de sangramento intestinal;
  • Investigação de alterações nos hábitos intestinais, como diarreia persistente ou intestino preso.
  • Investigação de anemia por carência de ferro;
  • Como exame de acompanhamento de pessoas com pólipos intestinais;
  • Investigação de dor abdominal crônica e sem causa aparente;
  • Confirmação de resultados anormais em exames não invasivos, como radiografias, tomografia computadorizada ou ultrassonografia.

O nosso intestino parece um daqueles balões de festa vazio. Seu interior é oco, mas as paredes podem ficar próximas umas das outras. Para que o colonoscópio possa entrar e visualizar as paredes do intestino grosso em todos os ângulos é preciso provocar uma insuflação do mesmo. Por isso, enquanto o colonoscópio vai sendo introduzido ele vai ao mesmo tempo jogando ar para dentro, descolando, assim, as paredes e permitindo sua progressão.

O desconforto que a colonoscopia provoca é devido ao ar usado para inflar o cólon. O paciente pode eventualmente sentir cólicas após o exame. Não é preciso ter vergonha e não se deve tentar impedir a saída desses gases.
Durante o exame, o paciente está completamente anestesiado; portanto, não sente nenhum desconforto.

A Colonoscopia é sempre feita com uma sedação realizada por um anestesiologista. Ele fica presente na sala de exame o tempo todo, monitorando o paciente, avaliando sua frequência de batimentos cardíacos, pressão arterial, respiração e evitando qualquer dor ou desconforto.

O grau de sedação é decidido de acordo com o paciente. Pacientes obesos, com doenças cardíacas ou pulmonares, por exemplo, toleram mal sedações mais agressivas. O ideal é sempre realizar o exame com o mínimo de sedação necessário para que o paciente sinta-se bem e permita a realização adequada da colonoscopia.

Antes da colonoscopia, o cólon deve estar completamente limpo para que o médico possa ver a mucosa do cólon, sem interferências. A maioria dos pacientes considera a preparação mais desagradável do que o exame em si.

O seu médico deve lhe dar instruções específicas sobre como se preparar para a colonoscopia. É comum você receber um kit com instruções de como proceder. Certifique-se de ler as instruções com antecedência para poder entrar em contato com o médico em tempo hábil caso surja alguma dúvida.

O preparo começa com uma dieta livre de alimentos sólidos na véspera do exame. Para limpar o cólon, é habitual a utilização de um laxante forte para tomar na noite anterior ao exame. Alguns médicos também indicam a realização de um enema para ajudar na limpeza. O objetivo é mesmo causar uma forte diarreia, de modo a que não sobre restos de fezes no cólon, capazes de atrapalhar a colonoscopia. Não programe nada fora de casa na véspera do exame. Você vai estar com uma grande diarreia, precisando ir ao banheiro frequentemente para evacuar.

É importante que você beba bastante líquido na véspera. Os mais indicados são: – Suco de frutas coado. – Água. – Chá comum. – Bebidas esportivas, como Gatorade. – Gelatina. Deve-se evitar refrigerantes, leite, líquidos escuros ou qualquer líquido de coloração avermelhada.

Estamos em fase de credenciamento com os melhores convênios.
Temos vagas sempre para poucos dias e fazemos encaixe, caso tenha muita pressa.
Com o objetivo de manter nosso alto nível de qualidade das consultas e exames, atendemos somente particular a preço de convênio.
Emitimos uma nota fiscal da consulta e dos exames. Com a nota fiscal o paciente poderá solicitar reembolso no seu convênio e abater no Imposto de Renda.
Preencha seu email ou whatsapp abaixo para receber em poucos minutos os valores de consultas e exames Adulto e Pediátrico.
Whatsapp horario comercial / Email 24hs

Digite seu Email:
Whatsapp:

Agendar Colonoscopia

 4ª e 6ª a tarde

colonoscopia BH dra raissa

Dra. Raíssa Reis de Carvalho

Cirurgiã | Proctologista | Colonoscopista | Endoscopista
CRM-MG: 65613

proctologista em BH Raissa Carvalho
proctologista BH raissa carvalho formacao profissional
  • Medicina na Universidade Estadual Paulista – UNESP

  • Residência em Cirurgia Geral na Universidade Estadual Paulista – UNESP

  • Residência Médica em Coloproctologia na Santa Casa de Misericórdia

  • Coloproctologista e Colonoscopista pela Santa Casa de Belo Horizonte-MG

  • Especialização em Colonoscopia Pediátrica

  • Endoscopista pela Faculdade de Tecnologia em Saúde – Ribeirão Preto/SP

  • Especialização em Endoscopia Pediátrica

  • Membro da Associação Médica de Minas Gerais

  • Membro da Sociedade Brasileira de Coloproctologia

  • Especializada em distúrbios de motilidade intestinal e do assoalho pélvico

PROCTOLOGIA

proctologia BH dra raissa

Proctologia é a especialidade médica responsável pelo diagnóstico e tratamento de problemas no intestino grosso (cólon, reto) e ânus, todos órgãos do fim do sistema digestivo.
A especialidade era chamada de proctologia e foi rebatizada de coloproctologia, pois passou a incluir o cuidado do intestino grosso, além do trato digestivo terminal.

Na consulta, a médica fará perguntas para caracterizar bem os sintomas, doenças associadas, casos de câncer na família, etc. Após obter as informações necessárias do paciente, segue-se para a realização do exame físico, que consiste em palpação do abdome, inspeção externa do ânus e o toque pelo reto.

Na consulta com Proctologista é possível diagnosticar diferentes tipos de doenças, algumas simples e outras muito graves, que precisam de tratamento o mais rápido possível, como infecções, doença inflamatória intestinal e câncer.

Existem diversos sintomas que podem indicar a necessidade de uma consulta com esse especialista. Os principais são: sangramento pelo ânus ou fezes com sangue, coceira, dor, ardência, nódulos, intestino preso e diarreia.

O Proctologista trata doenças como: hemorroidas, fissuras, abscessos perianais, fístulas perianais, lesões pós-cirúrgicas, doenças sexualmente transmissíveis, prolapso retal, constipação, incontinência, tumores benignos e malignos do intestino grosso, do intestino delgado e do reto, doença diverticular do intestino, síndrome do intestino irritável, cisto pilonidal, doenças inflamatórias intestinais, tais como retocolite ulcerativa e Doença de Crohn.

Técnica recém-chegada ao Brasil, começa a ser feita em Belo Horizonte.
A cirurgia das Hemorroidas é muito conhecida por ter um pós-cirúrgico em que o paciente sente muita dor, tem sangramento e um repouso prolongado. Essa cirurgia pode ter complicações como estenose, trombose e infecção.

A Cirurgia por Radiofrequência proporciona um tratamento minimamente invasivo, sem cortes, com pouco sangramento, sem dor na sua grande maioria. Pode ser feita em 20 minutos de forma ambulatorial e sob anestesia local com sedação. O paciente tem alta após a recuperação anestésica e pode levar sua vida cotidiana normalmente após 48 horas.

Estamos em fase de credenciamento com os melhores convênios.
Temos vagas sempre para poucos dias e fazemos encaixe, caso tenha muita pressa.
Com o objetivo de manter nosso alto nível de qualidade das consultas e exames, atendemos somente particular a preço de convênio.
Emitimos uma nota fiscal da consulta e dos exames. Com a nota fiscal o paciente poderá solicitar reembolso no seu convênio e abater no Imposto de Renda.
Preencha seu email ou whatsapp abaixo para receber em poucos minutos os valores de consultas e exames Adulto e Pediátrico.
Whatsapp horario comercial / Email 24hs

Digite seu Email:
Whatsapp:

Agendar Consulta

2ª e 4ª pela manhã – Adulto e Pediátrica

ENDOSCOPIA

endoscopia BH dra raissa

A endoscopia digestiva alta, frequentemente chamada apenas de endoscopia, é um exame cujo objetivo é visualizar diretamente a parte superior do trato gastrointestinal, composta pelo esôfago, estômago e o duodeno (primeira porção do intestino delgado). O exame é feito com um aparelho chamado de endoscópio, um longo e fino tubo flexível, que possui uma câmera e luz na sua extremidade.

A endoscopia digestiva serve para o diagnóstico de doenças do esôfago, estômago e duodeno, onde há visualização direta do órgão, e também para realização de biópsias e eventualmente é utilizada para tratamento de sangramento digestivo ou retirada de corpo estranho ingerido.

A indicação para realização do exame deve ser feita após consulta médica, sendo as principais indicações, os pacientes que apresentam sintomas dispépticos, como dor ou queimação do estômago, saciedade precoce (perda do apetite após início da refeição) e plenitude pós-prandial (sensação de estufamento após as refeições), devendo-se identificar ainda os sinais de alarme como: sangramento digestivo, anemia, emagrecimento contínuo, entalo frequentes, vômitos persistentes e história de câncer da família. Também é indicado para pacientes com sintomas de refluxo gastroesofágico, e uma séria de patologias, que necessitem de avaliação endoscópica do trato gastrointestinal, sempre depois de uma avaliação clínica minuciosa.

A endoscopia é exame relativamente rápido, com duração total de 10 a 20 minutos. Não é preciso ser internado e o paciente pode voltar para casa logo após o final do exame. Para se realizar a endoscopia digestiva, o paciente é colocado de lado e uma veia do braço é puncionada para administração de medicamentos sedativos e analgésicos, podendo ser acompanhado com médico anestesiologista ou não. Um protetor bucal de plástico costuma ser colocado entre a boca e o endoscópio para impedir o paciente de mordê-lo.

É um aparelho manuseado pelo médico, sendo um longo e fino tubo flexível. Possui uma câmera de alta resolução e uma fonte de luz própria, que serve para iluminar o interior dos órgãos. O aparelho também é capaz de aspirar e injetar água para limpar secreções para melhor visualização direta dos órgãos.

O procedimento dura de cinco a 20 minutos, dependendo das áreas que serão analisadas.

O exame não traz problemas para a mãe e nem para o feto, porém os medicamentos usados durante o procedimento podem interromper a gestação ou causar malformações. Converse com seu médico sobre a real necessidade do exame neste momento.

Estamos em fase de credenciamento com os melhores convênios.
Temos vagas sempre para poucos dias e fazemos encaixe, caso tenha muita pressa.
Com o objetivo de manter nosso alto nível de qualidade das consultas e exames, atendemos somente particular a preço de convênio.
Emitimos uma nota fiscal da consulta e dos exames. Com a nota fiscal o paciente poderá solicitar reembolso no seu convênio e abater no Imposto de Renda.
Preencha seu email ou whatsapp abaixo para receber em poucos minutos os valores de consultas e exames Adulto e Pediátrico.
Whatsapp horario comercial / Email 24hs

Digite seu Email:
Whatsapp:

Agendar Endoscopia

 4ª e 6ª a tarde