constipação intestinal é um distúrbio caracterizado pela dificuldade na eliminação das fezes. Os critérios para o mesmo foram definidos por um consenso de especialistas- critérios de Roma IV – e incluem evacuar menos de 3 vezes por semana, com esforço evacuatório associado, uso de manobras manuais para facilitar o processo, sensação de evacuação incompleta e fezes cibalosas (em bolinhas endurecidas, como se fossem fezes de cabritos).

É um distúrbio muito comum, sendo frequente termos algum contato com amigos, familiares ou a gente mesmo experimentar dificuldade para evacuar, chegando a ficar vários dias sem ir ao banheiro ou ter que fazer um esforço maior do que o necessário para gerar a eliminação fecal. Muitas pessoas fazem uso crônico de laxativos, sem resposta satisfatória e a maioria deles é tóxica para o intestino a longo prazo.

É mais comum nos extremos de idade, em menores de 4 e maiores de 65 anos, raça negra e mulheres. Sua etiologia é multifatorial. Pode estar relacionada a vários fatores como dieta inadequada, baixa ingestão de líquidos, sedentarismo. Alguns medicamentos podem agravar o quadro, como antidepressivos, diuréticos, sulfato ferroso, anti-histamínicos, anti-inflamatórios e opioides. Outros prováveis causadores são estenoses, câncer de intestino, doença inflamatória, demência, esclerose múltipla, parkinson e doenças crônicas como diabetes, nefropatias, hipotireoidismo e esclerodermia.

proctologista em bh constipação

A investigação laboratorial inclui a realização de exames como glicemia, hemograma, cálcio, hormônios tireoidianos . Inicialmente, seu médico irá adotar uma postura mais orientação de comportamento e dieta (veja no fim desse artigo), podendo suplementar também fibras sintéticas. Em caso de não haver melhora sintomática, ele poderá dispor de outros exames como tempo de trânsito colônico, colonoscopia, defecografia (raio-x que avalia a evacuação), defecoressonância magnética, Us endorretal e manometria anorretal.

O tratamento pode envolver uso de medicações para melhorar o funcionamento intestinal de acordo com a causa identificada para a sua constipação. Nunca se deve utilizar nenhuma medicação sem prescrição médica, portanto, não compre laxantes em farmácias baseado na opinião de amigos ou vizinhos, menos ainda do balconista da farmácia. A constipação é uma patologia de difícil abordagem e com múltiplas possibilidades etiológicas e somente o seu médico será capaz de fazer o diagnóstico correto e iniciar a medicação que poderá resolver o seu problema.

ORIENTAÇÕES:

  1. Beber, no mínimo, 2 litros de água por dia (8 copos americanos);
  2. Mastigar adequadamente os alimentos;
  3. Praticar uma atividade física;
  4. Evitar grandes períodos de jejum;
  5. Obedecer à vontade de evacuar. Quando senti-la, ir ao banheiro o mais rápido possível;
  6. Evitar permanecer no vaso sanitário fazendo outras atividades, como ler jornais e revistas, usar o celular, ouvir música;
  7. Adotar uma postura adequada durante a evacuação – tronco inclinado para frente e pós apoiados em um suporte de 15 cm;
  8. Crie o hábito de promover as evacuações todos os dias no mesmo horário;
  9. Coma devagar, sempre nos horários corretos das refeições;
  10. Mastigue bem os alimentos.

ALIMENTOS QUE DEVEM SER EVITADOS:

  1. Refrigerantes, especialmente de cola, água gasosa, café, chá e álcool;
  2. Alimentos em conservas, sardinha, salsicha, bacon, presunto, mortadela, carne de sol, alimentos enlatados e envidrados em geral;
  3. Condimentos: temperos prontos, pimenta, pimentão, molhos picantes, mostarda, vinagre, picles, massa de tomate, pimenta do reino;
  4. Carnes gordas como a carne de porco;
  5. Frituras em geral e sanduíches;
  6. Tortas, biscoitos, bolos, chocolate, doces em calda e cristalizados, bombons e confeitos;
  7. Castanhas em geral, amendoim, coco, avelãs e nozes.

ALIMENTOS RECOMENDADOS:

  1. Vegetais, de preferência: alface, couve, couve-flor, ervilha, lentilha, abóbora, alcachofra, moranga, brócolis, cambuquira, beterraba, repolho, cenoura, almeirão, nabo, tomate, cebolinha verde, agrião, milho verde, berinjela, cogumelo, palmito, espinafre, escarola, aipo, chuchu, taioba, pepino, rabanete, aspargo, etc.;
  2. Verduras em geral, de preferência cruas, refogadas ou em forma de saladas com azeite;
  3. Cereais, de preferência: germe ou farelo ou broto de trigo, flocos de farelo, macarrão de cereais, pão integral, pão preto, biscoitos de cereais, aveia, etc.;
  4. Frutas de semente, devendo ser ingeridas com a polpa (bagaço): laranja, lima, tangerina, ponkan, mamão, ameixa, figo, amora, pera, pêssego, morango, melancia, uva, maçã, acerola, melão, manga, pinha.

CONSULTAS COM A DRA RAÍSSA CARVALHO
2ª e 4ª – Adulto e Pediátrica

Nome:

Telefone:

E-mail:

Consulta:

Data de preferência:

Período:

ManhãTarde

.

EXAME DE COLONOSCOPIA – DRA RAÍSSA CARVALHO
6ª a tarde

Nome:

Telefone:

E-mail:

Exame:

Data de preferência:

Período:

Tarde

.

EXAME DE ENDOSCOPIA – BELO HORIZONTE
6ª a tarde

Nome:

Telefone:

E-mail:

Exame:

Data de preferência:

Período:

Tarde

.